Conheça as marcas bancárias mais valiosas do mundo

Saber onde está o nosso dinheiro também é sinônimo de valor agregado às marcas. Assim, a BrandFinance publicou um ranking com os 500 marcas bancárias mais valiosas do mundo. A excelente notícia é que a lista inclui cinco bancos brasileiros!



O HSBC, grande campeão mundial, está consolidado no topo da lista de 2012 com um total de US$ 27,59 bilhões. Os nacionais entre as 500 marcas bancárias mais valiosas são:

9º lugar: Bradesco – US$ 15,59 bilhões;

13º lugar: Itaú – US$ 13,17 bilhões;

26º lugar: Banco do Brasil – US$ 7,26 bilhões;

251º lugar: Banrisul – US$ 346 milhões;

333º lugar: Banco do Nordeste – US$ 219 milhões


Confira as dez marcas mais valiosas no mundo todo:

1. HSBC: US$ 27,59 bilhões

2. Wells Fargo: US$ 23,23 bilhões

3. Bank of America: US$ 22,9 bilhões

4. Santander: US$ 19,97 bilhões

5. Chase: US$ 18,96 bilhões

6. Citibank: US$ 18,64 bilhões

7. American Express: US$ 18,23 bilhões

8. BNP Paribas: US$ 16,8 bilhões

9. Bradesco: 15,69 bilhões

10. China Construction Bank: US$ 15,46 bilhões

Posts relacionados:

>>> Vídeo: as 100 marcas globais mais valiosas em 2011

>>> Itaú é a marca mais valiosa do Brasil, revela pesquisa

>>> Pesquisa de mercado revela as marcas mais valiosas do mundo

Investimento em imóveis é prioridade da Classe C

O mercado imobiliário brasileiro está mudando: a classe C, representada por 95 milhões de pessoas – aumenta sua capacidade de consumo inclusive na aquisição de imóveis. O investimento, ao contrário do que se supõe, não se limita a residência própria, mas também na compra de diferentes imóveis na planta para ampliação da renda familiar a partir de aluguéis. Este aumento já representa 40% registrados ano passado e entre os fatores que desencadeiam este novo cenário estão:

– Estabilidade melhor no emprego;
– Oportunidade de mudanças na vida profissional;
– Disponibilidade nas linhas de crédito por parte dos bancos;
– Consumidor cada vez mais jovem – dos 20 aos 50 anos.



ilustracao

Para o investimento em imóveis, a classe C  busca comprar empreendimentos diretamente na planta, pagando de 20 a 30% para a construtora o valor total durante a obra, e após isso, a valorização do imóvel aumenta de 25 a 35% para a venda. Porém, para quem tem interesse em investir, é importante ficar atento a detalhes como as taxas bancárias, seguros e abertura de crédito.

Posts relacionados:

>>> Mercado imobiliário prevê alta com financiamentos

>>> Vídeo ensina sete hábitos inteligentes para marketing imobiliário

>>> Pesquisa aponta aumento de fusões e aquisições no mercado imobiliário

Pesquisa revela opinião de estrangeiros sobre o Brasil

A Pesquisa CNT/Sensus encomendada pela revista Veja traça um novo panorama a respeito dos sentimentos dos estrangeiros em relação ao nosso país. De acordo com o estudo, publicado no início do mês, dos 18 países entrevistados, 17 veem o Brasil “sob a mais favorável das luzes”. A exceção ficou por conta da Índia. Foram 7200 pessoas selecionadas a participar da pesquisa. Estamos, de acordo com elas, definitivamente marcados no mapa mundial:

Gráficos: Arte sobre reprodução da Revista Veja

Gráficos: Arte sobre reprodução da Revista Veja

Além disso, quase 60% acredita que nosso País nunca foi tão influente na política como agora. O fato é que o Brasil está causando melhor impressão do que antes, e é nessa simpatia, tipicamente nossa, que o mercado deve se espelhar. O lado negativo do estudo foi a revelação de que somente 36% dos entrevistados gostaria de morar aqui.
Em contraponto, o Brasil foi escolhido como o segundo país mais seguro para investir em imóveis comerciais. A pesquisa, que já falamos em outro post, mostrou que estamos somente atrás dos Estados Unidos neste quesito.
O contrabalanço das pesquisas e a combinação de resultados demonstra que os investimentos no mercado brasileiro devem continuar a todo vapor, mas que necessitam de um equilíbrio maior entre todos os setores – fato notado em outras áreas emergentes por aqui, como mostra o índice do PIB:
pib

A pesquisa completa CNT/Sensus você encontra na edição 2250 da Revista Veja.

Posts relacionados:

>>> O que esperar do consumidor para o mercado em 2012

>>> Pesquisa aponta aumento de investimentos em marketing

>>> Pesquisa aponta Brasil como segundo melhor país para investimento em imóveis comerciais

Pesquisa revela estilo de vida do executivo

O site CareerBuilder publicou pesquisa que revela como presidentes e líderes do empresariado americano adotam seus estilos.  O estudo de comportamento afirma que para o grupo, inovações na hora de vestir por exemplo, foram adotadas, mudando o perfil da alta liderança nos Estados Unidos.

Um dos hábitos mais famosos dos executivos, o happy hour, também está diferente. A maioria dos entrevistados afirma que durante o encontro, não bebe álcool:

Gráfico: Revista Você S/A - Reprodução

Gráfico: Revista Você S/A - Reprodução

Os veículos preferidos por executivos de alta classe também mudaram, e agora, os grandes SUVs são o estilo preferido do segmento:

2day3

Já na hora de escolher a roupa, o preto perdeu a vez. Ao menos para os homens, a cor mais utilizada é o azul-marinho (41%) enquanto a maioria das mulheres executivas (51%) adotou o preto como tom preferido:

Gráfico: Revista Você S/A - Reprodução

Gráfico: Revista Você S/A - Reprodução

Posts relacionados:

>>> O que esperar do consumidor para o mercado em 2012

>>> Pesquisa de comportamento aponta que 92% dos brasileiros consomem moda

>>> Pesquisa aponta que empresários temem ficar de fora do compasso no mercado sem aderir às novas tecnologias

Pesquisa aponta aumento de fusões e aquisições no mercado imobiliário

No Brasil, um novo recorde foi registrado no número de fusões e aquisições. Estudo da KPMG revela que ouve um crescimento de 12,5% em relação a 2010 nas transações, e um dos setores que apresentou o aumento foi o Imobiliário.

Para o mercado de imóveis, foram registradas 46 transações, 12,2% a mais do que 2010, com 41 operações. Isso representa que as transações envolveram empresas controladas por capital brasileiro, indicando um crescimento de aproximadamente 23%, comparando-se com a quantidade de negócios apurada no ano de 2010.

Quantidade-de-fusões-e-aquisições-bate-recorde-em-2011

A pesquisa apontou que o Brasil é alvo na agenda de investidores brasileiros. As oportunidades relacionadas a transações envolvendo empresas nacionais evoluíram em 19%, confirmando o momento favorável ao desenvolvimento do mercado imobiliário no País.

Posts relacionados

>>> Perspectivas e previsões para o mercado imobiliário em 2012

>>> Vídeo ensina sete hábitos inteligentes para marketing imobiliário

>>> Pesquisa aponta Brasil como segundo melhor país para investimento em imóveis comerciais

Pesquisa de comportamento aponta que 92% dos brasileiros consomem moda

Um estudo publicado pela Fecomércio-RJ em parceria com o Instituto Ipsos revelou que 92% dos brasileiros consomem itens da moda, especialmente roupas e calçados. A pesquisa foi realizada com mil brasileiros em 70 cidades das nove regiões metropolitanas do País.

A pesquisa de comportamento apontou que, do total, 37% compram roupas e calçados a cada seis meses, 25% em datas comemorativas e 17% uma vez por ano. Um terço dos entrevistados gastou por ano, de R$ 100 a R$ 200 em artigos de moda. A imensa maioria (70%) costuma fazer os pagamentos à vista.

sacola

Para a amostragem, os principais fatores que influenciam a compra de um produto são preço (93%), conforto (80%) e beleza (74%). Quanto ao local de preferido para a renovação do guarda roupa, 69% responderam comprar em lojas de departamento; 66% em multimarcas; 52% em feirinhas e 44% em estabelecimentos de marca própria.

20110515115333_b0d64

As faixas de gasto mais elevadas foram as que ganharam adesão de mais consumidores. Em 2010, 24% gastaram entre 11% e 20% do orçamento com moda, enquanto em 2011 o número foi de 30%. O estudo faz parte da pesquisa ‘O Raio X da Moda’ e foi tema também de matéria na Globo News, onde a diretora do Fashion Business, evento que está explorando o mercado do comportamento,  fala sobre a contribuição da moda para a economia brasileira:

Posts relacionados:

>>> Pesquisa aponta aumento de investimentos em marketing

>>> Pesquisas de mercado são tendência para empresas em 2012

>>> Estudo aponta tendências para o comportamento do consumidor em 2012

Vídeo ensina sete hábitos inteligentes para marketing imobiliário

O site Real Estate Book, principal ferramenta de busca de imóveis no mundo todo, publicou um vídeo que ensina em sete passos como transformar seu marketing imobiliário em um dos mais eficientes.

A partir de um estudo, o site conduziu a pesquisa com milhares de líderes e agentes do mercado imobiliário para descobrir quais eram seus hábitos-chave para o sucesso, inclusive no mercado competitivo atual.

O resultado você confere abaixo. O vídeo está em inglês mas é possível habilitar as legendas no YouTube:

Posts relacionados:

>>> Facebook entra como estratégia de marketing

>>> Mercado imobiliário prevê alta com financiamentos

>>> Perspectivas e previsões para o mercado imobiliário em 2012

Pesquisa aponta aumento de investimentos em marketing

O jornal Financial Times e a agência B2B Doremus realizaram uma pesquisa para verificar o nível de interesse das empresas no investimento em marketing e os números são positivos: o aumento deve ser registrado em relação a 2011.

Foram entrevistados 628 executivos dos Estados Unidos, da Europa e da Ásia para o levantamento, que mostrou que a maioria das empresas ouvidas planeja aumentar os recursos para orçamentos em 11% para pesquisa e desenvolvimento e 10% para publicidade e marketing.


Foi verificado também que o objetivo primordial para as empresas continua sendo corte de custos e aumento de produtividade, além de aumento de presença de mercado e competitividade, desenvolvimento de novos produtos e serviços, e expansão para novos mercados.
O resultado completo da pesquisa está no blog da Doremus.

Pesquisa aponta Brasil como segundo melhor país para investimento em imóveis comerciais

O momento parece mesmo favorável ao mercado imobiliário brasileiro: pesquisa anual dos membros da Associação de Investidores Estrangeiros em Imóveis (Afire, na sigla em inglês) aponta que o Brasil está logo depois dos Estados Unidos no ranking dos países seguros para investimentos em imóveis comerciais.

Junto a isso, a cidade de São Paulo também está muito bem: de 26ª na lista foi para a quarta posição este ano.  Os números positivos são fruto da economia efervescente e o desenvolvimento de ambientes mais seguros aqui em nosso País. A pesquisa revela ainda, que 18,6% dos entrevistados afirmam que o mercado imobiliário brasileiro oferece a melhor oportunidade de valorização para seus investimentos em dólares.

Assim, o Brasil teve uma alta de 14,2% nos pontos percentuais, desbancando a China para terceiro lugar.

Os participantes do estudo detêm mais de US$ 874 bilhões em imóveis no mundo, incluindo US$ 338 bilhões nos Estados Unidos. Cerca de 42,2 % dos entrevistados afirmaram que o país americano segue oferecendo a melhor oportunidade de investimento em 2012, o que representa uma queda em relação aos 64,7% registrados na pesquisa do ano passado.

Posts relacionados:

>>> Quanto vale seu imóvel no mercado imobiliário?

>>> Mercado imobiliário prevê alta com financiamentos

>>> Perspectivas e previsões para o mercado imobiliário em 2012

Estudo aponta tendências para o comportamento do consumidor em 2012

A JWT Intelligence realizou uma pesquisa que aponta as dez tendências que vão influenciar o comportamento do consumidor no próximo ano.

O estudo deu tão certo que a consultoria montou um vídeo, transformando um relatório de 102 páginas em uma animção de dois minutos, que, além de divertida, informa o que podemos esperar do mercado ano que vem.

Confira o vídeo:

As dez tendências estão resumidas abaixo:

1 – Navegando no new normal New normal é a expressão que os americanos designam para identificar a vida com segurança por toda a parte. Essa navegação se refere a trazer mais marcas para este conceito. O setor de marketing irá encontrar novas oportunidades para desenvolver produtos e serviços com maior acessibilidade;

2 – Viva um pouco – Os consumidores, cansados de conselhos sobre o que fazer ou não com sua saúde, sua rotina e suas vidas, vão se dar o direito de viver um pouco sem desistir muito.

3 – Geração ‘Go’ – Oportunidades nas adversidades econômicas. Isso é o que caracteriza a nova geração, que passa de perdida para se transformar em uma reinvenção no mercado.

4 – A ascensão do valor agregado – Melhor que aderir a grandes causas, algumas empresas estão começando a integrar seus modelos de negócios com outras estratégicas. Criar valor agregado, implica em gerar lucro e também progresso social.

5 – Comida como um novo problema sustentável – O impacto ambiental de nossas escolhas alimentares irão atrair a atenção em nível global e não somente para os engajados na causa. Será um grande mercado para o marketing.

6 – Casamento opcional – O casamento não é mais uma meta para as mulheres, e sim, uma opção, que pode co-habitar com a maternidade solitária. Por exemplo, em 2010, um terço das mulheres japonesas entraram aos 30 anos solteiras.

7 – Redesenhando aleatoriedade – Com mundos cada vez mais personalizados, os tipos de conteúdo, experiências e pessoas que são mais estreitas, a aleatoriedade pode inspirar diferentes pontos de vista entre novos mundos.

8 – Interações em telas – Mais superfícies finas estão se tornando telas e essas, se tornam cada dia mais interativas. Essa é uma nova tendência que pode engajar e motivar consumidores;

9 – Celebrar o envelhecimento – As percepções de envelhecer estão mudando, com pessoas de todas as idades tendo atitudes mais positivas de ficar mais velhas.

10 – Objetivando objetos – Objetos motivacionais, itens que acompanham as propriedades digitais para criar valores percebidos e ferramentas digitais para estimular a criação.