Entrevista: as três dimensões do trabalho de Márcio Carvalho

O trabalho dele é transformar um projeto de apenas dois lados em três dimensões. Porém, ele vai muito além disso.

Márcio Carvalho é Diretor Executivo da Neorama Filmes – uma empresa que ele chama de “Boutique Criativa“. Eles são especializados em mídia digital para o mercado imobiliário em grande escala: fazem projetos arquitetônicos em três dimensões.

MARCIO_neorama_spot_low

Márcio bateu um papo descontraído com a equipe do blog, contando como surgiu a Neorama, o que é sucesso para ele, além de falar sobre seus sonhos, vontades e vida pessoal e profissional.

Confira a entrevista na íntegra abaixo

2Day – Qual a sua idade e formação?
Márcio – Tenho 30 anos e sou formado em Arquitetura pela UFRGS. Além da formação em Arquitetura, minha atuação profissional sempre me aproximou muito da publicidade e do cinema, áreas em que busco complementação de conhecimento.

Lembra do exato momento em que surgiu a ideia da Neorama? Como foi?
Foi em 2001. Na época trabalhava no GAD Design e a vivência diária da interação entre arquitetura, imagem, marca e branding, bem como toda a eloquência que vivia o mercado imobiliário internacional e as primeiras animações 3D e cenários virtuais nos filmes, nos ajudou a formular um modelo onde imagens e filmes contassem histórias de um futuro ainda por ser construído, e pudessem inspirar nas pessoas uma visão qualitativa sobre este futuro.

neorama_logo_ok

Já a smart! é um sonho que nutro desde os primeiros semestres da faculdade de Arquitetura. Sempre acreditei no papel da arquitetura como elemento de identidade na vida das pessoas – uma parte daquele prazer subjetivo do dia a dia. Por isto a opção por empreendimentos de nicho, pequena escala e arquitetura autoral.

O que você queria ser quando era guri?
Quando era pequeno sempre quis ser um inventor – acho que a minha veia empreendedora na verdade foi uma resposta a esta vontade, a esta necessidade de expressão. Tanto a Neorama quanto a smart! tem inovação e quebra de paradigma em sua essência. Existe uma terceira novidade revolucionária no forno… mas ainda é cedo para comentar!

neorama_logo

O que é sucesso para você?
Gosto de pensar no sucesso mais como um estado de espírito. “Estar em sucesso” pra mim é poder lembrar com orgulho de onde se veio, ser feliz onde se está, e ter plenitude ao olhar para frente e seguir firme com o próximo passo no caminho que se está trilhando rumo ao futuro. Sucesso é estar prestando uma contribuição importante, e isto traz grandes responsabilidades.

Quem é o teu ídolo?
Meu pai. Ele que sempre me ensinou em todos os seus atos e exemplos que o nosso nome, nossa honra e nosso conhecimento são as maiores riquezas que alguém pode ter, e que sempre permanecerão conosco.

O que você mais valoriza numa equipe?
Talento, visão e garra. Experiência é importante, mas se adquire com o tempo… a garra para buscá-la é o cerne pessoas especiais.

O que não pode faltar no teu escritório?
Clientes com bons desafios e profissionais ávidos por desafios e café. Tudo fica secundário perto disto.

Qual a viagem que ainda não fez e quer muito?
Leste Europeu. Imagino uma identidade muito forte com o Sul do Brasil, gostaria de conhecer.

neorama_tottal_marketing_da_noticia_a4ae2f

Qual foi o último livro que você leu?
Em “alguma parte alguma” – Ferreira Gullar – e “O Verdadeiro Poder” – Vicente Falconi, ambos inspiradores, cada um a seu modo.

E filme? Aliás, gostou dele?
Este final de semana assisti “Peixe Grande” pela 1ª vez. Me inspira… gosto muito da idéia de sonhar a nossa vida em vez de só vivê-la.  Mudando a forma de olhar, muitas vezes conseguimos enxergar mais beleza e poesia nas coisas simples do dia a dia.

Você acredita nesta história de vida pessoal e profissional?
Pergunta difícil. Existem muitas intersecções entre satisfação profissional e pessoal, principalmente em áreas mais criativas. É dificil separar ou saber onde começa uma e termina outra. Mas acredito que em nossa vida há uma constante equação de equilíbrio acontecendo. Conseguirmos ter controle sobre a dedicação de tempo ao que gostamos é uma das chaves desta equação.  Invariavelmente quando questões profissionais nos colocam no “automático” ou assumem prioridade absoluta, o pessoal sofre com o desequilíbrio.

Um sonho que ainda não realizou?
Um ano sabático, com uma mochila nas costas e uma passagem só de ida sem roteiro definido e sem data exata para voltar.

Saiba mais sobre o trabalho de Márcio e da Neorama através do blog e facebook.